Por que seguir os padrões de beleza para ser feliz?

Você passou o ano todo tentando emagrecer ou fingindo que estava focada no “projeto verão”, mas quando chegou na praia em janeiro e pisou na areia lembrou no mesmo segundo que não focou tããão bem assim. O biquíni guardado no armário o ano inteiro deu uma apertada e a culpa é do período entre Natal e o Ano Novo que você bebeu demais e comeu demais, nunca do período entre Ano Novo e o Natal, né? E aí, tem ou não tem que ver isso aí?

Brincadeiras à parte, a questão é que os padrões de beleza estão hoje em um nível cada vez mais surreal. Tenho amigas magras, que querem emagrecer e isso não é questão de saúde ou de necessidade (vê-se claramente que elas pesam no máximo 50kg, Brasiiiil). Essa vontade, é porque elas querem ser alguém que é mais magra que elas ou só pode ser questão de sociedade cobrando ser o que nunca seremos.

Ahhh mas a sociedade cobra? Cobra sim! Vejam os comerciais, novelas, programas de tv, as ‘’blogayras’’, as modelos, ‘’bicho’’, o tempo inteiro estamos sendo bombardeados com padrões de beleza. E muitas pessoas se sacrificam por esse estereótipo de beleza ideal. Os resultados desta forte influência são notórios, como a obsessão pela magreza, as dietas, a malhação, a cirurgia plástica, a moda, os produtos de beleza.

Maaaas, afinal, o que é o corpo perfeito?

Na minha opinião é o corpo que você tem e é feliz com ele. Não podemos nos sentir mal por não ser igual a modelo da revista ou do outdoor.

Se você não é feliz e sofre com a balança, vai se identificar com o que eu vou te contar.

Tenho ossatura larga e isso sempre foi desculpa para justificar os quilinhos a mais. Você nunca será modelo, escutei de alguns nutrólogos e nutricionistas.

Dietas? Já fiz todas…

  1. Sopa: você come sopa em todas as refeições – que vida é essa? Você volta a ser bebê ‘’na pegada’’ de pastosos e é óbvio que emagrece. Mas quando volta a comer normal está tão na vibe de mastigar que quer mastigar o mundooooo! Você está tão doido que dá vontade até de salada! Juro!
  2. Detox: você toma aqueles sucos TUDO. Capim santo, com limão asiático, beterraba da Índia e strogonoff de fígado de tartaruga. Meu filho, em todas as refeições tomar esses sucos radioativos desintoxica. Mas é óbvio, meu querido. Toma suco ao invés de comer, você desincha, emagrece, mas quando volta a comer…uhm aquele papo.
  3. ‎Só proteína: você vira inimigo número 1 dos vegetarianos e afins. Mas fica num mau humor que nem o porteiro te ‘’guenta’’. Adianta? Nope. Você vai acabar cometendo um crime na rua.
  4. ‎Remédio: o que é mais rápido e fácil para quem pode pagar. Uma ‘’biiiiica’’ os tratamentos e quando você para de tomar…
  5. ‎Exercícios físicos: sem mudar alimentação não adianta e se você está gordo ‘’bicho’’, você sobe uma escada e já está chamando o SAMU.

É osso, a nossa vida não é facil – é cobrança para tudo quanto é lado! Mulheres tem que ser altas, lindas, magras, maquiadas e também: independentes, ‘’rycas’’, bem sucedidas, socialmente responsáveis, namorar, casar? E o primeiro filho? Vem quando?

Aff que preguiça.

Mas sabe o que pode ser fácil?

Encontrar a sua felicidade.

‘’Uattt’’? ‘’Tá’’ doida?

Sim, vai na minha e ‘’seje menas’’.

Aí vão minhas dicas simples:

Primeiro reflita se você é feliz assim. Você se sente bem nas suas roupas. Não se importa com que os outros pensam, falam?

Depois tente achar algo que te estimule. Não força a barra querendo ser o novo Federer do tênis, um fisiculturista rato de academia ou o ironman da noite para o dia. Vá com calma e faça algo que te dê prazer! Modinhas passam e com elas vão os ‘’modeiros’’ tudo.

Planeje sua rotina – coloque pequenas metas que te aproximam do desafio maior e seja egoísta no momento de tomar decisões. Escolha onde vai almoçar e o que vai comer e não se importe de dividir a conta e pagar R$40 em uma salada. Você escolheu ser feliz, lembra?

Não deixe de fazer o que te dá prazer. Saia com amigos, não seja radical. Equilíbrio faz bem para alma e para o coração. Mas ao invés dos 5 gins, tome dois, intercalando com bastante água. Faça escolhas que te ajudam a ir mais longe.

E tente transformar tudo isso em hábito. Li um livro maravilhoso sobre isso – O poder do hábito e recomendo super. Para o autor, os hábitos surgem porque o cérebro está o tempo todo procurando maneiras de poupar esforço, seria impossível adquirir hábitos novos todos os dias, e por isso, uma vez aprendidos, eles jamais desaparecem de fato.

Um habito é uma escolha que em algum momento tomamos deliberadamente, e depois paramos de pensar a respeito, porém continuamos fazendo, às vezes todo dia.

Vai ser sempre assim? Não, já te respondo logo! Mas se na sua cabeça, você nunca esquecer que o que você busca é ser feliz, todas as suas pequenas ações podem te aproximar ou te afastar da meta. Quem disse que seria fácil? Mas é gostoso se desafiar e ser você o responsável pelas coisas que acontecem na sua vida.

Está tudo na sua mão, vai esperar chegar janeiro pra pisar na areia ou vamos de biquíni o ano inteiro?

Imagens de pexels.com

3 comentários sobre “Por que seguir os padrões de beleza para ser feliz?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s